Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Me Cookies and Milk

Me Cookies and Milk

Ser mulher e mãe

Ah e tal quando fores mãe não te podes esquecer que és mulher… Antes de existir aquela criança já existias e tens de te cuidar e mimar para não perderes a autoestima e te sentires mulher…
Leio isto em todo lado. Concordo completamente e recomendo que todas as mamãs o façam. Cá por casa a realidade é um bocadinho diferente.


É verdade que desde que fui mãe me sinto menos mulher. Parece incongruente, mas é a minha realidade. Se por um lado nada me fez sentir mais mulher do que dar à luz dois rapazes, amamentá-los, cuidar e protege-los, por outro lado, comecei a vestir as t-shirts do Zé para andar cá por casa e até os seus chinelos. Que querem? Há coisas que ainda não foram ao sitio.  Os banhos são supersónicos e cabeleireiros, manicure, roupas perfeitas e ajustadas ao corpo só mesmo nas outras mulheres. Aqui já é a “loucura” quando consigo cortar as unhas depois do banho


Nunca me achei uma mulher particularmente bonita, mas agora tendo de andar sempre de mochila dos miúdos às costas, sacos de brinquedos numa mão, Martim na outra e o Dinis agarrado a uma perna, é verdade que o meu conceito de beleza desceu drasticamente.


Um dia destes caminhava com os miúdos para a entrada do prédio com ar de “mula de carga” de sempre (mochila das mudas do Martim às costas, mochila do Dinis num ombro, espreguiçadeira do Martim e a minha mala no outro ombro, sacos e mais sacos pendurados no carrinho, o Dinis a bater contra as minhas pernas…). Cruzou-se connosco uma menina de +/- 7 anos e a sua mãe (nunca as tinha visto por estes lados). Passaram por nós sorriram e a menina continuou a olhar para trás. Respondi-lhe sorrindo. A menina volta-se para a mãe e diz “viste mãe? Ela é tão bonita”. Parei e fiquei a absolver o que a menina tinha dito. Custou-me acreditar que ela tivesse dito aquilo, mas disse-o, e soube tão bem. Obrigada pequeno anjo-da-guarda.