Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Me Cookies and Milk

Me Cookies and Milk

Visita ao SeaLife

DSC_0206.JPG

 

Há algum tempo que tínhamos prometido ao Dinis que o levávamos a ver os peixes num aquário gigante. Contávamos ir ao oceanário, mas a viagem com o Martim-anti-viagens-de-carro, mais o preço de deslocação, mais este calor infernal, fez-nos desistir. Ficamos pelo plano B, o Sealife.

E às vezes o plano B não fica nada atrás do plano original… foi o caso.

Saímos apenas quando os rapazes acordaram. Tínhamos apenas 1 hora de viagem de carro, caso o pai não se perdesse, pelo que deixámos os rapazes dormir o que quisessem. Como é costume, eles são solidários com as galinhas, e acordaram bem cedinho.

A viagem não correu nada mal. O pai não se perdeu (obrigada Meo Drive), o Martim só gritou ¼ da viagem (obrigada Panda e Caricas) e o Dinis só perguntou 10 vezes se faltava muito. Tudo impecável!

Os bilhetes não são muito baratos mas, felizmente, tivemos a surpresa do facto de ser associado do Montepio dar desconto. Lá entramos com a carteira menos “depenada” do que tínhamos previsto e os rapazes ficaram histéricos logo no primeiro aquário (no total são 31, imaginem o histerismo que foi esta visita).

A visita foi maravilhosa. Eu fiquei encantada, o pai também, e a avó, ainda agora, não acredita que os peixes que lá estavam eram verdadeiros. Dizia ao longo da visita que era impossível haver peixes tão bonitos, pelo que aquilo só podia ser “a fingir”. Nós rimo-nos, alguns dos visitantes olhavam-na com estranheza e o avô mandava-a calar para não passar vergonhas.

A visita foi tão boa, até… chegarmos à loja. A reacção do Dinis foi igual ao momento em que viu a tartaruga gigante, olhos esbugalhados e sorriso de orelha-a-orelha. Até lhe dizer: “lamento Dinis, não há lembranças”. Bem foi berreiro pegado com direito a atiranço para o meio da loja. A menina da loja ofereceu-lhe uma medalha (embaixador do sea life) que oferecia a todos os meninos. Ele no meio daquele berreiro nem percebeu o que aquilo era, pelo que aproveitei para lhe dizer que tinha ganho a medalha da maior birra do Sea Life. Ficou desconfiado a olhar para mim, e admito (não me crucifiquem) que até agora ainda não lhe disse a verdade.

Birras há parte, até porque fazem parte, foi um momento feliz em família, e não podia estar mais agradecida por termos oportunidade de o viver.