Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Me Cookies and Milk

Me Cookies and Milk

#1 Como lidar com os diferentes tipos de colegas de trabalho

Nesta nova etapa profissional tenho o gosto de trabalhar com tantas e tão diferentes pessoas, que o meu dia-a-dia tornou-se ainda mais desafiante e interessante.

Estou a aprender a conhece-las, dar-me a conhecer e saber lidar com elas.

Hoje falo do tipo “espelho meu, espelho meu não há ninguém mais interessante do que eu!” Sim, a afirmação foi propositada porque este tipo pessoas não pergunta nada a ninguém. É senhor de um conhecimento absoluto sobre tudo, tem a vida mais interessante do mundo, é a pessoa mais directa à face da terra, e o ser mais espectacular em toda a galáxia. Obviamente tudo isto aos olhos dele e apenas dele, claro.

Na realidade este tipo de colega só quer mesmo os focos apontados para ele. Precisa de atenção. Precisa de se sentir o maior e não aceita que ninguém tenha uma vida mais interessante do que ele porque isso é tirar-lhe tempo de antena e protagonismo.

Como lidar com estes seres? Simples, basta sorrir.

Não vale a pena tentar participar em conversas com ele. Ele só quer fazer-se ouvir. Na verdade ele não está minimamente interessando em ti, nem tão pouco no que tens para dizer, por isso não vale a pena perder tempo a contar aquela história engraçada das últimas férias.

Não tentes também ignora-lo descaradamente. Ele sentir-se menosprezado pode acordar o colega tipo “não te metas comigo porque faço-te já a folha na empresa!”.

Não sugiro que se mostrem sempre super interessados nas histórias que ele tem para contar, ou nas simples tiradas que vai tendo ao longo do dia, isso era demasiado cruel para nós termos de fingir tanto, mas sempre que sentirem os olhos dele a procurar os vossos, respondam com um simples sorriso, ele vai sentir que conquistou a vossa atenção e vocês despacham a peça num instantinho.

Ah, já agora, sempre que ele estiver a falar da sua vida super, híper, mega interessante e a gabar-se da pessoa extraordinária que é, imaginem-no a bater contra uma porta de vidro, com papel higiénico colado nos sapatos e um pedaço de azeitona no meio dos dentes da frente. Garanto que vão olhar para ele a sorrir. Fica dica