Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Me Cookies and Milk

Me Cookies and Milk

bolas 2016, foste um ano do caraças...

 

Há minutos consegui sentar-me por breves minutos à mesa, sozinha, enquanto o pai contava uma história ao Dinis e aturava umas quantas birras dele.

Na televisão passava uma retrospetiva de 2016. O melhor e o menos bom que aconteceu este ano. É incrível, mas alguns dos momentos marcantes nem soube que existiram.

Caiu-me a ficha e percebo que estamos mesmo no fim do ano. Caraças, 2016 foi incrivelmente preenchido e intenso…

Houve o melhor: o nascimento do Martim, a estabilidade familiar, a recuperação (prevê-se total) do velhote depois do enfarte, o crescimento e conquistas do Dinis, o isolamento durante a licença de maternidade que trouxe a lucidez que precisava sobre mim, as férias, a venda do apartamento, o novo projeto pessoal, os momentos em família, a saúde.

Houve os menos bons: as dúvidas e insegurança enquanto mãe, a partida do Mingos e da Branquinha e o desemprego do Ricardo.

Depois há a mudança de trabalho que trouxe muitas coisas boas, mas também momentos muito exigentes e desanimadores. Por isso ainda não sei onde colocar este momento, se nas coisas boas ou nas menos boas… para o ano já saberei qualificar.

Há ainda uma mudança de casa a registar a iminência da troca de carro, o início do processo para construção da casa e a associação que conseguiu o terreno para a construção de um lar.

E é isto, 2016 foi muito bom, pelo que não ouso sequer pedir que 2017 seja melhor. Só quero mesmo saúde para mim e para os meus e a estabilidade necessária para nunca ter de me afastar das pessoas que gosto.

1 comentário

Comentar post