Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Me Cookies and Milk

Me Cookies and Milk

Conversar nocturnas

DSC_0063.JPG

Hoje, conversava com uma colega de trabalho sobre o deixar ou não os filhos com outras pessoas para que pudéssemos ter uns momentos só nossos… sem babas, ranhos e birras. Ambas temos a mesma opinião: isto de assistir ao crescimento dos nossos filhos é tão bom que não prescindimos de estar sempre na primeira fila a assistir a tudo. Dizia uma colega, que ainda não tem filhos, que fazíamos mal, que temos de nos desprender dos miúdos, que temos de os habituar a outras “saias que não as nossas”, etc, etc. Ela tem razão, mas depois penso nas coisas extraordinárias que vivencio com eles, e não me apetece outra coisa.

Por exemplo:

Hoje o Dinis insistiu que o fosse deitar (costuma ser o pai). Enquanto se aconchegava na cama à espera que o sono chegasse, relatava-me algumas coisas que o tinham marcado ao longo do dia…

- Mãe, o meu novo amigo do colégio não partilhou o carro vermelho. Eu partilho os meus brinquedos e ele não partilha nada comigo.

- Mãe, estive a pensar e gostava de ter um carro de corrida nos anos. Um carro amarelo. Não. Prefiro verde. Afinal não. Prefiro um vermelho… silêncio. Oh mãe dá para ter 3 carros? Um amarelo, um vermelho e outro verde?”

- Mãe, se eu comprar prendas para os meus amigos no dia dos meus amigos, isso significa que não vou ter dinheiro para comprar prendas para mim?

- Oh mãe, tu percebeste o que eu disse?
- Percebi Dinis…
- Então responde!!

Raça do miúdo tem razão. Ensinamos-lhe que se deve responder sempre às perguntas que nos fazem. Eu não estava a responder porque já conheço a “técnica” dele para não dormir. Põe-se na conversa e vai daí o sono vai sendo adiado para horas tardias. Eu, nestas alturas, opto pelo silêncio. Dou-lhe as respostas às perguntas no dia seguinte pela manhã. Mas hoje não resultou. Deu uma de sindicalista e só adormeceu depois de lhe responder a todas as dúvidas que tinha sobre a festa de aniversário dele (e ainda falta +/-1 mês para os seus anos). Está visto de que vai ser um mês de muita conversa na hora de dormir