Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Me Cookies and Milk

Me Cookies and Milk

Obrigada humanidade!

humanidade_blog.jpg

Dinis e Martim, durante dias a fio acompanhámos as notícias com muita ansiedade e expectativa. 12 meninos e o seu treinador ficaram presos numa gruta que tinham entrado para explorar. Foi num país distante do nosso, na Tailândia, mas que sentimos como que se tivesse acontecido connosco, na nossa casa. 

Tu Dinis percebeste tudo que aconteceu. Perguntaste-me porque tinham entrado numa gruta, se nas grutas não há nada de interessante para ver e podem ser perigosas. Tens razão Dinis, mas talvez daqui a alguns anos esta consciência e pragmatismo que tens fique um bocadinho esmorecido e, fruto da idade, talvez queiras também fazer coisas mesmo correndo riscos.

Passámos 9 dias sem saber daquelas crianças, até que eis que chega uma noticia inesperada. Estão vivas e, dentro dos possíveis, com saúde.

Agora era preciso tira-las de lá. Tarefa difícil uma vez que a gruta ficou inundada, e aquelas crianças enfraquecidas nem nadar sabiam. Receamos o pior. Depois daquela esperança renascida quando as encontraram, podíamos estar prestes a perde-las e isso apertava-nos o coração…

Mas é aqui que fica um exemplo da magnitude do ser humano e que quero que vocês guardem. Ninguém baixou os braços. Começaram-se a estudar todas as formas para tirar aquelas crianças de lá. Avaliaram-se todos os riscos, estudou-se ao milímetro o percurso, chegaram de todo mundo ajudas, equipas especializadas, equipamento e muitas orações.

Acreditámos naqueles heróis, os que estavam encurralados há mais de 9 dias na gruta e naqueles que arriscavam a vida para os salvar. No domingo passado, saíram os primeiros meninos. Mas a operação era tão delicada que apenas conseguiam retirar 4 meninos por dia. Foram 3 dias ainda mais intensos. Vivemos agarrados aos canais de informação para tentar saber daquelas crianças. Saíram 1 a 1 e nós festejamos cada saída de esperança renovada, alivio, lágrimas e muita emoção. 

Hoje a operação está terminada. Somos invadidos com um alivio tremendo e uma gratidão imensurável por aqueles bravos que nunca desistiram.

Estes são os verdadeiros super-heróis. Não aparecem nos vossos livros de aventuras, mas irão perdurar nas nossas memórias eternamente e, espero, renovarão a esperança numa sociedade mais bondosa e grata. Pelo menos, assim espero...

1 comentário

Comentar post