Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Me Cookies and Milk

Me Cookies and Milk

Regresso ao trabalho – a saga

DSC_0031.JPG

Levamos 4 meses a mentalizarmo-nos que o namoro 24/24 horas com a cria mais nova só dura 4 meses, que vamos preparar com bastante antecedência o regresso ao trabalho, que o vamos deixar alguns dias na avó para se habituar a outro rosto e colo, etc, etc. Chega o derradeiro dia de voltarmos ao trabalho e… nada. Não estamos minimamente preparados para voltar a trabalhar. 

Além de não estarmos emocionalmente preparados para o “partilhar” com outra pessoa, mesmo sendo de confiança, a realidade é que todo mundo também não está ajustado aos nossos picos de adrenalina. Ora vejamos. Acordamos às 6h00 porque a cria não quer dormir mais. Se não quer dormir, vamos lá aproveitar para começar a tratar de algumas coisas: meto a máquina a lavar, apanho a roupa que ficou no estendal, arrumo restos de brinquedos que ficaram espalhados pela casa, arrumo a loiça da cozinha, adianto o jantar, tomo o pequeno-almoço e por fim um banho e vamos lá tratar do mais velho… Acordo-o, visto-o, o pai por norma dá-lhe a papa, convenço-o (todos os dias) que tenho mesmo de ir trabalhar porque o dinheiro não nasce nas árvores, mochila às costas e lá vamos nós. Meto um no carro, guardo o carrinho, meto o outro na cadeira aperto os cintos, respiro fundo e vamos lá deixar um no colégio outro com a avó… Ufa.
Quando chego ao trabalho estou com a pica que os comuns mortais, por norma, só têm por volta das 11h00. Ora bem, além de irritar as pessoas por estar tão “acordada” ao início da manhã, às 11h00 quando eles estão prontos para trabalhar, estou eu a tentar não sucumbir ao cansaço e não adormecer em cima da secretária. Com é de imaginar as reuniões de trabalho têm sido imensamente produtivas :)
Não vale a pena desesperar, lá para os 18 anos dos rapazes talvez consiga ter horários mais “normais” :)

3 comentários

Comentar post