Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Me Cookies and Milk

Me Cookies and Milk

Vai correr tudo bem

rachel-pfuetzner-608791-unsplash.jpg

 

Hoje era dia de receber o resultado das últimas análises. Estava ansiosa e acordei bem cedo de maneira a ter tudo organizado a tempo e horas.

Queria ir com calma, só focada em pensamentos positivos e se possível ficar a ouvir um bocadinho do pessoal bem-disposto da rádio comercial.

Mas eis que os rapazes decidem fazer uma birra daquelas mesmo gigantes e mudam todos os meus planos. Chego ao hospital acelerada. O parque de estacionamento ainda tem lugares vazios (ufa). Vejo lugares na fila “F”. Embora ainda fique um bocadinho longe da entrada, decido que é lá que tem de ficar o carro. Na letra “F” de “Fé”. Era tudo que levava comigo, por isso era ali que ia estacionar. Chego mesmo à hora da consulta, e aguardo.

Eis que me chamam. Entre pernas a tremer e orações, chego ao consultório e ouço as boas noticias. As plaquetas subiram. Suspiro e pergunto só para ter a certeza “isso quer dizer que está tudo bem?”. “Da nossa parte não há motivos para procedimentos adicionais. Pode ficar descansada. Depois da gravidez convém retomar os exames porque pode haver alguma patologia presente que não estamos a detetar e até passar para o bebé.

Mas por agora tudo ótimo. Vai correr tudo bem. “

“Vai correr tudo bem.” Obrigada doutora.

Agora bebé, já não te posso pedir mais. Vieste sem contar, talvez para ser a esperança neste ano tão duro. Pedi que te aguentasses até às 30 semanas, aguentaste-te. Depois pedi as 35 semanas, aguentaste-te. Depois as 38, e tu lá te aguentaste. Agora peço-te que não seja preciso “convidar-te” a sair. É uma vida de “loucos” a nossa, mas onde há sempre lugar para o amor e para as brincadeiras, por isso bebé, está na hora de começares a pensar - seriamente - em nos conhecer.

Até já.

2 comentários

Comentar post